Aeroporto de Guarulhos volta a enfrentar problemas de retenção de cargas

Desde o dia 28 de março o GRU Airport enfrenta uma sequência de problemas que afetam o setor logístico

Aeroporto de Guarulhos

Desde o dia 28 de março a Aeroporto de Guarulhos enfrenta uma sequência de problemas que afetam o setor logístico e, consequentemente, os consumidores e empresas. O volume de cargas armazenadas atingiu níveis tão elevados que as unidades aeronáuticas, uma vez descarregadas, não estão sendo liberadas a tempo para retornar com cargas destinadas ao exterior.

“É importante ressaltar que é o mesmo problema que ocorreu em novembro de 2023. Com isso se tornando mais recorrente, há chances de uma piora considerável no médio prazo, principalmente em tempos de sazonalidade, como Natal, por exemplo”, comenta Jackson Campos, especialista em comércio exterior e Diretor da AGL Cargo.

Entre os principais obstáculos, estão a interrupção do sistema operacional do terminal, que resultou em atrasos e dificuldades na gestão de cargas. Além disso, falhas em equipamentos essenciais comprometeram a eficiência do processo logístico, gerando transtornos para importadores e exportadores que dependem do Aeroporto de Guarulhos como ponto fundamental para suas operações.

Campos ainda chama atenção para o setor da saúde, e diz que os medicamentos com temperatura controlada estão sendo priorizados. No entanto, mesmo esses enfrentam atrasos, enquanto matérias-primas secas ficam dias na pista, aguardando serem processadas em ordem de chegada.

Compartilhe nas redes sociais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu Nome aqui!