terça-feira, maio 21, 2024
Início Site

Maio Amarelo: JSL usa simulador de direção para treinamentos

0

Na esteira do Maio Amarelo, mês dedicado à segurança nas estradas, a JSL anunciou a aquisição de um simulador de direção de caminhão projetado para treinamento em várias situações adversas, como deslizamentos em estradas de terra e imprevistos nas rodovias.

Ramon Alcaráz
Ramon Alcaráz

Uma carreta itinerante foi equipada com o simulador de direção, onde já são aplicados os primeiros treinamentos dos profissionais que irão trabalhar na nova operação em Ribas (MS), prevista para iniciar em junho. “O simulador de direção de caminhão será utilizado para oferecer treinamentos especializados para aprimorar as habilidades e preparar nossos motoristas para lidar com diversas situações de forma segura e eficiente“, declara Ramon Alcaraz, CEO da JSL.

A ideia é estender os benefícios dessa ação para toda a sua equipe de motoristas no Brasil, então a JSL decidiu colocar o simulador em uma carreta itinerante e levar o treinamento para profissionais de outras operações da empresa.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), em 2023, houve um aumento significativo no número de acidentes, resultando em 2.611 mortes em 17.579 sinistros com caminhões. Isso representa uma proporção de 1 morte a cada 6,7 sinistros.

“O foco principal é utilizar a tecnologia para garantir a segurança tanto dos colaboradores, das cargas transportadas e das estradas, reforçando o compromisso da JSL com a excelência operacional e a nossa meta Zero Acidente”, reforça Ramon.

Atualmente, são cerca de 300 motoristas em Ribas e a capacidade de treinamento é de cerca de 150 motoristas por mês. A expectativa da empresa é que, até o final do ano, a capacitação seja de 1000 motoristas. De Ribas, a carreta seguirá à Eunápolis (BA).

LEIA MAIS: Scania anuncia caminhão basculante autônomo para 2026

Rodovia dos Tamoios terá pedágio free flow em novembro

0

O Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Parcerias em Investimentos (SPI), e a Concessionária Tamoios assinaram, na semana passada, para aplicar o Free Flow na Rodovia dos Tamoios. O preço inicial previsto é de R$ 4,80. O início de operação está previsto para 17 de novembro de 2024, data da conclusão de implantação dos Contornos de Caraguatatuba e São Sebastião.

Implantação

As rodovias que contemplam a cobrança da tarifa de pedágio por meio do Sistema Automático Livre (free flow) devem prever a implantação de sinalização vertical e horizontal de forma a garantir a informação prévia ao usuário de que o trecho é dotado de pórticos de cobrança automática, conforme diretrizes estabelecidas pela Artesp.

PPI

O Programa de Parcerias de Investimentos do Estado de São Paulo (PPI-SP) conta com 20 projetos já qualificados e distribuídas em quatro eixos estruturais – água e energia, mobilidade, rodovias e social. A expectativa é realizar 44 leilões até o final de 2026, tendo sido já realizados 3.

LEIA MAIS: Scania anuncia caminhão basculante autônomo para 2026

Scania anuncia caminhão basculante autônomo para 2026

A Scania iniciou as vendas de caminhões basculantes de mineração autônomos de 40 toneladas na Austrália. Um modelo alternativo, de 50 toneladas, será lançado em breve naquele mercado. As primeiras entregas, todavia, estão previstas para 2026. O próximo mercado para os caminhões autônomos da Scania será o da América Latina, região em que a montadora possui presença significativa no segmento de mineração.

A transição da pesquisa e desenvolvimento para o lançamento de um produto comercial é um marco importante para nós e para o transporte pesado autónomo em geral. Este é o produto mais avançado que a Scania colocou no mercado até agora”, afirma Peter Hafmar, vice-presidente e chefe de soluções autônomas da Scania.

O mercado da mineração é visto, há muito tempo, como um dos ambientes mais promissores para veículos autônomos, pois podem contribuir para condições de trabalho mais seguras e operações mais eficientes.

Scania caminhão basculante autônomo de mineração
Scania caminhão basculante autônomo de mineração

Nos últimos dez anos, a Scania investiu fortemente no desenvolvimento de veículos autônomos. As inovações incluem aplicações para transporte hub-to-hub em rodovias, bem como veículos autônomos para áreas confinadas, como em minas. O caminhão basculante autônomo da Scania foi desenvolvido em estreita cooperação entre o departamento de P&D com os clientes da indústria mineradora, com testes extensivos nas condições mais adversas da vida real.

É, provavelmente, o projeto de pesquisa e desenvolvimento mais ambicioso que realizamos até agora em conjunto com um cliente e estou muito satisfeito com o resultado. Graças a todas as verificações rigorosas e aos numerosos testes no local, conseguimos desenvolver uma solução de transporte autônomo ideal para minas”, conclui PeterHafmar.

Financiamento de veículos pesados dispara em abril

Segundo levantamento da B3, o mês de abril foi incrível para os financiamentos de veículos pesados. No total, somando leves, motos e pesados, o Brasil teve um crescimento de 45% na comparação com o mesmo período de 2023 e 7% a mais que março de 2024.

Abril foi o mês com mais veículos financiados desde dezembro de 2014

No segmento de pesados, o aumento foi de 32,5% na comparação com o mesmo período do ano anterior e 1,3% em relação a março. Gustavo Ferro, gerente de Planejamento da B3, relembra, entretanto, que este mês teve dois dias úteis a mais que o anterior.

Financiamento de Veículos Pesados

“Os resultados de abril mantêm a tendência de crescimento do primeiro trimestre na comparação com o ano anterior, com aumento em todas as categorias. É importante mencionar que o mês de abril contou com dois dias úteis a mais em relação a março, influenciando diretamente para o resultado positivo. O ambiente doméstico continua favorável para o financiamento de veículos, mas já percebemos uma diminuição no ritmo de crescimento”, comenta Gustavo.

Financiamento de Veículos Pesados no acumulado

No acumulado do ano, as vendas financiadas de veículos somaram 2,2 milhões de unidades. O número representa alta de 27% em relação ao mesmo período de 2023, o que equivale a cerca de 482 mil unidades a mais. Além disso, essa é a melhor marca para os quatro primeiros meses do ano desde 2011.

Confira o estudo completo da B3.

Financiamento de Veículos Pesados

LEIA MAIS: Veja a nova fábrica da Volkswagen Caminhões & Ônibus em Córdoba

Veja a nova fábrica da Volkswagen Caminhões & Ônibus em Córdoba

0

Na última semana a Volkswagen Caminhões e Ônibus iniciou a produção em sua fábrica de Córdoba, na Argentina. O espaço tem capacidade para a montagem de 800 unidades em 2024, porém esse volume poderá subir para 2.700 veículos.

Os caminhões que serão produzidos localmente são os Delivery 9.170 e 11.180, o Constellation 17.280 nas versões rígida e cavalo-mecânico e o Volksbus 15.190 OD. A produção em fase piloto começou em 2023 para homologação dos veículos no país.

Confira, em vídeo, imagens da fábrica já em funcionamento.

Moderna Implementos lança Silo 3x mais resistente

A Moderna Implementos, sediada em Matozinhos, nas Minas Gerais, apresentou o primeiro silo quatro eixos em aço inoxidável 410 do mercado brasileiro. Por possuir vida útil três vezes superior ao aço carbono, normalmente utilizado neste tipo de equipamento, a novidade reduzirá os custos com manutenção quando destinado ao transporte de cargas corrosivas, como cimento, calcário e produtos químicos, por exemplo.

O aço inoxidável 410 utilizado na construção do novo silo é fornecido pela Aperam South America em parceria com a D’Granel. A estimativa de maior qualidade da tecnologia se baseia no fornecimento do aço inox Aperam Endur@300, que é comercializado desde 2020 para a produção de caçambas basculantes. Segundo a fabricante, até hoje, os implementos comercializados com essa liga não precisaram passar por manutenção. Em 2023, a empresa forneceu o Endur@300 para a fabricação de 1.300 caçambas no Brasil.

Moderna Implementos silo quatro eixos em aço inoxidável 410

O aço inoxidável tem a principal vantagem de durar mais, eliminando a necessidade de aplicação de produtos que aumentem essa vida útil do implemento. Essa é uma antiga demanda dos nossos clientes que agora, graças a essa parceria, podemos atender”, declara Sergio Antunes, gerente de Planejamento e Suprimentos da Moderna.

Nesta carreta está sendo utilizado um aço com baixa pegada de carbono, o que é um grande atributo para os nossos parceiros. E a inovação está também na maior durabilidade”, disse Roberto Guida, gerente executivo de Desenvolvimento e Estratégia de Mercado da Aperam.

Transporte agrícola é tema de Frota&Cia de maio

0
Please wait while you are redirected...or Click Here if you do not want to wait.

Campanha do MPT foca na segurança do trânsito no Maio Amarelo

Durante o “Maio Amarelo”, Ministério Público do Trabalho (MPT) direciona o foco da campanha “Juntos por um Ambiente de Trabalho Seguro e Saudável” para os profissionais que atuam na mobilidade, independentemente de seu veículo de trabalho, que pode ser um caminhão, um ônibus ou até uma bicicleta utilizada em serviços de entregas urbanas.

Entre os desafios que o setor de transportes enfrenta, parte deles afeta, diretamente, a saúde e a segurança de seus profissionais, como entregadores, motoristas de aplicativo e condutores de veículos de carga. Problemas como fadiga, estresse, exposição a substâncias nocivas e situações perigosas nas estradas contribuem para um cenário de risco. A pressão pelo cumprimento de prazos enxutos e longas jornadas de trabalho agravam essa situação.

Dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) mostram que esses trabalhadores estão entre os 10 profissionais que mais sofrem lesões decorrentes de acidentes de trabalho no Brasil, com 117 mil acidentes registrados entre 2014 e 2021. De acordo com dados da Operação Jornada Legal, ação conjunta entre o MPT, MTE e Polícia Rodoviária Federal (PRF), um a cada quatro motoristas fiscalizados foram autuados por descumprirem a lei do descanso, que prevê pausas de meia hora de descanso a cada 5 horas e meia trabalhadas entre outros direitos. Ao longo de 2023, o número é ainda maior. São mais de 32 mil autos de infração, o que representa cerca de 33% do total de motoristas fiscalizados (cerca de 90 mil).

Segundo dados do MPT, 25,47% dos profissionais trabalham mais de 13 horas e 56,60% laboram, todos os dias, entre 9 e 12 horas diárias. As informações também confirmam que a jornada exaustiva está ligada diretamente ao uso de substâncias químicas, os chamados “rebites”. Entre aqueles que trabalham mais de 16 horas, 50% confirmam que utilizam algum tipo de substância. O número cai para 15,79% quando o trabalhador labora entre 4 e 8 horas. Entre aqueles que utilizam, 77,27% afirmam que o objetivo do uso é para “não dormir”.

Cirlene Zimmermann, procuradora e coordenadora nacional de Defesa do Meio Ambiente do Trabalho (Codemat).
Cirlene Zimmermann: O setor de transporte é o quinto com maior número de autuações por descumprimento de normas trabalhistas.

É preciso parar de naturalizar que motoristas conduzam cargas por 12, 14, 16 horas por dia sem descanso. Para isso, empresas de transporte, motoristas, governo e a sociedade precisam unir esforços para promover uma cultura de segurança e de valorização da saúde das pessoas que trabalham nas estradas”, afirma Cirlene Zimmermann, procuradora e coordenadora nacional de Defesa do Meio Ambiente do Trabalho (Codemat).

De acordo com Zimmermann, o contexto do mercado, frequentemente, leva os motoristas a adotarem comportamentos arriscados, como excesso de velocidade, ultrapassagens perigosas e até mesmo o uso de substâncias para se manterem acordados. “Tudo isso ocorre em um ambiente em que a fiscalização e a educação no trânsito nem sempre são eficazes”, confirma.

Muitos desses acidentes são evitáveis por meio da preservação de boas condições de trabalho, incluindo programas de qualificação, conscientização, remuneração adequada, jornada justa de trabalho, cuidados com a saúde, investimentos em tecnologias que proporcionem maior segurança nas operações de transporte, manutenção preventiva dos veículos e melhoria da infraestrutura viária.

Outro aspecto é o fortalecimento da fiscalização. Precisamos ampliar a presença de agentes de trânsito, uso de tecnologias como radares, câmeras de monitoramento, para fiscalizar de modo adequado o cumprimento das leis de trânsito. E, por último, citaria a questão dos investimentos em alternativas de transporte que possam reduzir essa dependência que temos no Brasil das rodovias”, declara a procuradora.

O setor de transporte é o quinto com maior número de autuações por descumprimento de normas trabalhistas, com mais de 163 mil registros desde 2012. Segundo números do MPT, 33,96% dos condutores de cargas têm menos de 4 dias de repouso por mês. Em relação ao intervalo entre jornadas, 13,21% afirmam que descansam menos de 6 horas, enquanto 33,96% têm o intervalo de 6 a 8 horas. Em relação ao tempo médio de ‘espera’, 37,74% aguardam por mais de 6 horas entre uma carga e outra.

Agrale apresenta o caminhão A10000 4×4

A Agrale apresentou o modelo A10000 4×4 equipado com o motor Cummins F 3.8 Euro VI com potência máxima de 175 cv (129 kW) a 2.500 rpm com torque máximo 600 Nm / 1.100 a 1.800 rpm. A transmissão é Eaton ESBO 6106A, os eixos são Dana dos modelos 267 (70) na dianteira e S16-130 na traseira com relação de redução 4,56:1. O caminhão possui velocidade de até 104 Km/h (4x2H e 4x4H) e de 66 Km/h (4x4L – Reduzida).

É equipado com tanque de combustível com capacidade para 150 L de diesel, além de tanque de ureia para 25 litros de Arla 32. Possui peso bruto total (PBT) de 10.000 kg, peso em ordem de Marcha de 3.780 kg, carga útil + Carroceria de 6.220 kg, capacidade máxima de tração (CMY) de 10.000 kg, capacidade máxima do eixo dianteiro de 3.200 kg e de 6.800 kg no eixo traseiro.

Agrale A10000 4x4

Entre os itens de série, o modelo vem com suspensão elevada; ângulos de entrada e saída ampliados; caixa de transferência de dupla velocidade; eixo traseiro autoblocante; pneus de uso misto; ar-condicionado; ar quente; controlador da velocidade de cruzeiro; piloto automático; acelerador manual; volante com regulagem de altura e ângulo; vidros elétricos; travas elétricas das portas com acionamento remoto pela chave; luz diurna (DRL); farol de milha (luz neblina); som ambiente (rádio); tomada 12v; pega mão nas portas; porta objetos central no painel e nas portas; acelerador eletrônico; banco central rebatível (função mesa); vidro vigia traseiro; espelho de aproximação frontal; espelho de rampa porta lado do carona; espelho auxiliar para estacionamento; barra estabilizadora dianteira e traseira; embreagem servo assistida a ar; freio motor inteligente; regulagem automática do freio de serviço; e  tacógrafo digital.

Bridgestone inaugura novo CD para mercado de reposição

0

A Bridgestone inaugurou seu novo Centro de Distribuição, em Cotia (SP) destinado exclusivamente para o mercado reposição. Com uma área total de 84 mil m² cobertos, o espaço possui capacidade para armazenar mais de 1 milhão de pneus entre as diferentes tipologias que a empresa oferece ao mercado. São mais de 140 docas, que podem movimentar 35 mil unidades diariamente. O armazém é o maior da companhia na América Latina.

O local contou com investimentos de mais de R$300 milhões da Prologis, empresa que detém o espaço, e gerou 250 novos empregos diretos. “A nova unidade torna-se assim o principal armazém da companhia no Brasil. Com essa nova instalação teremos expressivos ganhos logísticos, ainda mais qualidade no atendimento dos canais de maior complexidade e melhoria no nível de serviço para nossa rede de revendedores”, destaca Vicente Marino, presidente da Bridgestone América Latina Sul.

Implementações

Entre as implementações realizadas no espaço, todas as categorias de produto ficarão dentro do mesmo armazém, o que facilita a separação de carregamento, já que todo o processo será realizado em uma mesma doca.

Além disso, o novo CD oferece alta capacidade de carga e descarga pelo número de docas, maior capacidade e qualidade de estoques. “Temos infraestrutura ‘triple A’, com segurança e áreas dedicadas aos caminhoneiros e teremos acesso às principais rodovias do estado, como a Raposo Tavares, Anhanguera e Bandeirantes, sem falar do Rodoanel”, pontua Eduardo Ambrósio, Diretor de Supply Chain da Bridgestone América Latina Sul.

A ampliação da estrutura de distribuição da Bridgestone complementa os recentes anúncios de investimentos da companhia no Brasil, incluindo cerca de 1 bilhão de reais na ampliação da produção da planta de pneus em Camaçari, na Bahia, 10 milhões de reais em uma fazenda de energia solar na unidade e 350 milhões de reais na ampliação da produção de pneus de carga, da planta em Santo André, São Paulo.

LEIA MAIS: Goodyear automatiza a inspeção dos pneus da frota