Acompanhe a Editora Frota
Para prevenir o envio de spam, deixe este campo em branco.

 

Você está aqui

Componentes | terça-feira, 01/11/2016 01:30

Volvo apresenta sexta geração da caixa I-Shift

Incorporação de uma eletrônica mais avançada resultou em trocas de marchas mais rápidas e eficientes, com economia de combustível e mais rentabilidade

A Volvo do Brasil apresentou ontem (31/out) a sexta geração de sua caixa de câmbio eletrônica I-Shift. Segundo a empresa, a novidade representa o maior salto tecnológico na transmissão da linha F, desde que a I-Shift foi lançada em 2003. Com uma eletrônica ainda mais avançada e aperfeiçoada, o novo câmbio possibilita trocas mais rápidas e eficientes, garantindo uma melhor performance, mais economia de combustível e mais rentabilidade na operação de transporte, garante Reinaldo Serafim, gerente de pós-venda da Volvo no Brasil. “É muito importante termos um conjunto que otimize a produtividade do caminhão. A rentabilidade do transportador está diretamente relacionada a redução dos custos operacionais”, explica o gerente.

A I-Shift permite a otimização das trocas de marcha durante todo o tempo de percurso do caminhão. Sem pedal de embreagem, a caixa de câmbio da Volvo facilita bastante o trabalho do motorista. No modo automático, basta acelerar e frear. No manual, um simples toque em um botão troca as marchas. O motorista pode ainda escolher a melhor forma de conduzir: em modo econômico ou utilizando máxima potência. O sistema ajusta o trabalho da caixa à forma de condução, garantindo menor consumo e também inibindo trocas indevidas.

Sem trocas erradas de marchas, o sistema proporciona maior durabilidade do trem de força e menor desgaste de peças dos sistemas de transmissão, como eixos traseiros e motor, poupando inclusive lonas de freio. A I-Shift é também a única que monitora a estrada e já efetua as trocas de marchas conforme a topografia e as cargas transportadas, por meio do recém lançado I-See, um sistema totalmente integrado na plataforma eletrônica do veículo.

O aumento da vida útil da nova I-Shift é fruto do intenso trabalho de desenvolvimento e inovação promovido pela engenharia da Volvo nas últimas décadas. A implementação de sistemas de proteção, por exemplo, permitiu menores desgastes da embreagem. O resultado geral é um veículo com menor custo de manutenção e mais produtivo.

“Os transportadores brasileiros e latino-americanos terão, mais uma vez, acesso ao que há de mais moderno e avançado em transmissão para veículos comerciais. Esta nova geração propicia ainda mais qualidade e desempenho na estrada”, declara Bernardo Fedalto, diretor de caminhões Volvo no Brasil. “Estamos constantemente desenvolvendo e lançando novos produtos e tecnologias que agreguem mais valor ao transporte e maior rentabilidade ao transportador”, complementa Nilton Roeder, diretor de estratégia, desenvolvimento de negócios e suporte a vendas de caminhões do Grupo Volvo América Latina. 

Deixe seu comentário