Acompanhe a Editora Frota
Para prevenir o envio de spam, deixe este campo em branco.

 

Você está aqui

Pneus | terça-feira, 13/06/2017 02:16

Serviço em domicílio

Oferta Frota Certa da Michelin oferece inspeções regulares nas transportadoras, que melhoram a gestão do parque de pneus das empresas

A Michelin decidiu criar uma proximidade ainda maior com seus clientes e, ao mesmo tempo, oferecer um serviço inovador voltado para a gestão dos pneus da frota. Batizado de oferta Frota Certa, a novidade se propõe a realizar inspeções regulares nas empresas de transportes, por meio de profissionais capacitados da rede de distribuição Michelin. A cada visita, o responsável técnico verifica a pressão e a profundidade da escultura dos pneus do cliente, além de identificar eventuais anomalias. Os dados apurados são processados, armazenados e automaticamente transformados em relatórios, que poderão ser acessados pelos usuários no portal da oferta Frota Certa, a qualquer momento, em qualquer aparelho com internet. 

“Estamos investindo em tecnologia para reduzir custos no transporte e facilitar a operação das empresas”, explica Antonio Crespo, diretor de Marketing e Vendas da Michelin América do Sul. Segundo o executivo, “a revolução digital tem nos permitido ir ainda mais longe nos serviços em torno do pneu, devido a suas novas ferramentas, que possibilitam aumentar a velocidade do trabalho e a qualidade das inspeções e dos diagnósticos”.

Além do diagnóstico a Michelin também presta uma consultoria aos interessados, com o objetivo de utilizar as informações colhidas em ações concretas, que contribuam para a melhoria da gestão do seu negócio. A oferta também contribui para o aumento da segurança e da produtividade das empresas, bem como na redução dos custos operacionais.

A nova oferta já contabiliza mais de 13.000 veículos em contrato e está disponível em qualquer revenda Michelin. Os clientes que já utilizam o serviço aprovaram a idéia. “Essa oferta gera informações precisas para nós, aumentando a vida útil dos pneus e evitando futuros danos. A operação não pode parar, a disponibilidade da frota tem que ser 100%”, afirma Marcos Panichi da Transporte Biguaçu.

Deixe seu comentário

Leia mais