Acompanhe a Editora Frota
Para prevenir o envio de spam, deixe este campo em branco.

 

Você está aqui

Transporte & Logística | segunda-feira, 15/01/2018 01:45

São Paulo abre licitação para mais de linhas de ônibus intermunicipais

Novo modelo de operação prevê investimentos de R$ 2,6 bilhões e vai atender os 645 municípios paulistas e mais de 300 mil passageiros/dia

O governo do Estado de São Paulo anunciou na sexta-feira (12) a abertura de licitação para implantação de um novo modelo de concessão de linhas intermunicipais de passageiros. O sistema abrange mais de mil linhas de ônibus, que deverão atender os 645 municípios paulistas e mais de 300 mil passageiros diariamente. As empresas vencedoras deverão arcar com investimentos no sistema da ordem de R$ 2,6 bilhões.

Todas as linhas serão ser administradas através de sistema único ou de consórcio, pelo prazo de 15 anos. O leilão está marcado para o dia 15 março e o critério de seleção será pela maior oferta de outorga. A Agência Reguladora de Transporte (Artesp), controladora do sistema, projeta uma taxa interna de retorno de 9,88%. O edital completo já está disponível no site da Agência, no endereço www.artesp.sp.gov.br.

A concessão divide o Estado em cinco áreas de operação que têm ligações distintas e não competem entre si. Cada licitante poderá apresentar proposta, isoladamente ou em consórcio de empresas, para mais de um dos cinco lotes. Estão sendo licitadas todas as linhas suburbanas e rodoviárias com garantia de que todas as ligações atuais serão mantidas.

Nelson Raposo Jr, Diretor de Planejamento e Logística da Artesp, justifica a reformulação do sistema de linhas em função dos novos adensamentos urbanos e as novas demandas por transporte, nas várias regiões do Estado. “A concessão busca adequar o transporte de passageiros à atual realidade dos milhares de paulistas, que usam diariamente os ônibus intemunicipais, além de melhorar a qualidade dos serviços prestados”.

Benefícios

Segundo o diretor, a licitação remodela totalmente o atual Sistema hoje operado por 100 empresas, algumas com permissões que já estão com mais de 30 anos. “O novo modelo permite dar viabilidade econômico financeira às concessões, resultando em maior qualidade no transporte e eficiência mesmo nas linhas de menor demanda”, explica Raposo Jr.

A Artesp também promete que a frota operante será renovada ao longo da nova concessão. Os novos ônibus terão wi-fi gratuito (onde houver sinal de Internet nas rodovias) e ar condicionado em percursos de longa distância. Nos terminais, o atendimento dos passageiros será automatizado mais rapidamente para todas as linhas e estão previstas melhorias na bilhetagem eletrônica.

Além disso, o sistema de transporte como um todo passará a ser mais dinâmico para atender novas demandas tanto de horários, destinos, origens e itinerários das viagens. Mesmo com todos esses investimentos os preços das tarifas não serão impactados, garante a agência reguladora.

Confira no quadro abaixo o volume previsto de investimentos para cada uma das cinco áreas do Estado.

 

Deixe seu comentário