Acompanhe a Editora Frota
Para prevenir o envio de spam, deixe este campo em branco.

 

Você está aqui

Conjuntura | terça-feira, 21/02/2017 06:14

Safra recorde e retomada industrial devem estimular transporte de cargas

Encontro realizado pelo Setcesp debateu a conjuntura econômica para o setor em 2017

Redução da meta da inflação, corte dos juros, retomada na Bolsa de Valores e o impacto desses indicadores no transporte rodoviário de cargas. Esses foram alguns dos principais assuntos abordados no “Encontro Setcesp: Conjuntura Econômica 2017”, evento realizado na terça-feira (21), na sede da entidade, em São Paulo, e que contou com a presença do palestrante Octavio de Barros, diretor executivo do Instituto República.

Durante a abertura do encontro, o presidente do Setcesp, Tayguara Helou, reforçou a atuação do setor de transporte rodoviário de cargas em prol do desenvolvimento da economia do país e a influência dos indicadores nacionais na retomada da atividade: “Nosso setor viabiliza o crescimento econômico do país, mas também depende do papel dos agentes financeiros para poder ganhar força. Afinal, se a economia cresce 1% nós crescemos três ou quatro vezes mais”, lembrou.

Entre os assuntos debatidos por Barros, a previsão de tendências econômicas e análises do cenário econômico global foram apresentadas como alguns dos fatores cruciais para contextualizar a atual situação do mercado brasileiro: “Hoje um quinto de toda a dívida pública mundial é paga em taxa de juros nominais negativos, ou seja, isso demonstra que ainda há liquidez no mercado e um caminhão de dinheiro que pode ser investido no Brasil”, afirmou.

Em seguida, o palestrante destacou uma possível queda na taxa de juros brasileira para 8,5% ao ano (Selic), até abril de 2018, e abordou outros temas, como: os “pecados” cometidos pela governança econômica brasileira, a condição debilitada do varejo e as perspectivas de crescimento de diversos setores do país, esperada somente no ano seguinte.

Por fim, para encerrar sua palestra, Barros, respondeu algumas perguntas feitas pelos convidados e explicou que a queda nos juros vai ajudar empresários, mas que a retomada será lenta.

Para o setor de transporte rodoviário de cargas, Barros destacou que a safra agrícola recorde e a previsão de crescimento na indústria podem servir como trampolins para que a atividade volte a respirar ainda nesse ano.

Fonte: Setcesp 

Deixe seu comentário