Acompanhe a Editora Frota
Para prevenir o envio de spam, deixe este campo em branco.

 

Você está aqui

Transporte | sexta-feira, 16/06/2017 02:44

Reativação do Porto de Cáceres será um marco no escoamento de MT, diz Governo

Transporte será feito pela Hidrovia Paraguai-Paraná, que engloba Brasil, Bolívia, Argentina e Uruguai
Governo destaca transporte pela Hidrovia Paraguai-Paraná, que engloba Brasil, Bolívia, Argentina e Uruguai
 
A reativação do Porto do Governo de Mato Grosso, em Cáceres (225 km a Oeste de Cuiabá), é um marco no oferecimento de transporte multimodal para o escoamento de produtos mato-grossenses a preços mais baixos. A avaliação é da assessora de Relações Internacionais do Governo do Estado, Rita Chiletto, que destaca a importância do transporte a partir de Cáceres pela Hidrovia Paraguai-Paraná, que engloba Brasil, Bolívia, Argentina e Uruguai.
 
A possibilidade do transporte ganhou força depois que a Associação Pró-Hidrovia (APH) informou que atingiu 95% da reforma do Porto. Agora, aguarda apenas a expedição de licenciamento ambiental, operacional e dos bombeiros pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) para poder operar. 
 
Chiletto frisa que, além de enviar produtos, é possível importar outros que hoje saem mais caros e ampliar o agronegócio no estado. “Temos condições de receber muita coisa também que vai baratear nossa produção, como adubo e fertilizante. Então, para Mato Grosso, é uma ação que começa no transporte e vai aumentar a produção, além da integração comercial com os países do Cone Sul (Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai). Vamos ter que assinar um tratado de navegação com a Bolívia, por exemplo, que hoje nós não temos”, finaliza. 

Deixe seu comentário