Acompanhe a Editora Frota
Para prevenir o envio de spam, deixe este campo em branco.

 

Você está aqui

Balanço | sexta-feira, 10/11/2017 03:20

Motorista paulistano reduz 25% a velocidade do veículo quando avista um radar

Pesquisa da Cobli revela que 10 metros depois do equipamento os condutores retornam à velocidade anterior
Pesquisa da Cobli revela que 10 metros depois do equipamento os condutores retornam à velocidade anterior
O motorista médio de São Paulo reduz 25% a velocidade do veículo quando avista um radar e apenas 10 metros depois do equipamento já está de volta à sua velocidade anterior. Os dados são de um estudo realizado pela Cobli, startup de gestão de frotas, telemetria e roteirização.
 
Além de comprovar o hábito que alguns condutores têm de tirar o pé do acelerador apenas quando estão perto dos radares, o levantamento conseguiu também quantificar os riscos envolvidos na atitude. 
 
Entre os itens, o diretor de operações da empresa, Rodrigo Mourad, destaca o aumento de 14% nas freadas bruscas a uma distância de 10 metros dos radares. “O comportamento promove um desgaste excessivo dos tambores e lonas para veículos pesados. A atitude também aumenta gastos relacionados com combustível e pneus”, diz. 
 
Ainda de acordo com a Cobli, se a nova medição gerasse multas, os motoristas paulistanos seriam autuados 39,7% a mais, por ano. Os números foram obtidos através de um levantamento de mais de dois milhões de dados de velocidade de 91 radares de 50 km/h das avenidas 23 de Maio e Marginal Tietê, em São Paulo. 
 

Deixe seu comentário