Acompanhe a Editora Frota
Para prevenir o envio de spam, deixe este campo em branco.

 

Você está aqui

Empresas | segunda-feira, 09/10/2017 02:18

Mercedes-Benz anuncia investimentos de R$ 2,4 bilhões no Brasil

Recursos serão direcionados à modernização das fábricas de caminhões e chassis de ônibus da montadora
Recursos serão direcionados à modernização das fábricas de caminhões e chassis de ônibus da montadora
 
A Mercedes-Benz anunciou nesta segunda-feira (9) um investimento de R$ 2,4 bilhões no Brasil. Os recursos serão direcionados à modernização das fábricas de caminhões e chassis de ônibus da montadora em São Bernardo do Campo (SP) e Juiz de Fora (MG).
 
Segundo o presidente da Mercedes-Benz do Brasil, Philipp Schiemer, parte dos investimentos também vão contemplar inovações nas linhas de veículos pesados. "Temos que ser competitivos a nível mundial e felizmente conseguimos a aprovação desse investimento", disse, sem definir a fonte do financiamento.
 
De acordo com o executivo, ainda há fragilidades, mas já é possível prever melhoria do cenário econômico no país.
 
"O câmbio se mostrou estável neste ano, apesar das turbulências políticas. Tudo isso dá confiança ao empresário. Com inflação estável, juros caindo e dólar mais ou menos estável, o empresário consegue se programar. Isso nos deixa mais animados", destacou. 
 
A montadora estima que as vendas de caminhões devem crescer aproximadamente 20% no mercado brasileiro em 2018.
 
Investimento
 
Antes da aplicação desta nova rodada de investimento, a companhia finaliza uma injeção anterior de R$ 730 milhões, sendo R$ 500 milhões para a fábrica de São Bernardo e R$ 230 em Juiz de Fora.
 
A aplicação anunciado agora se equipara ao do período entre 2010 e 2015, quando a companhia também anunciou R$ 2,5 bilhões aproximadamente.
 
As eficiências e tecnologias que serão trazidas com a rodada atual de investimento não devem desencadear demissões. "Estamos ajustados no volume de funcionários. As eficiências que vamos trazer agora vão ser compensadas pela retomada do mercado. Serão feitas contratações, se houver necessidade", finaliza.
 
Fonte: Folha de São Paulo

 

Deixe seu comentário