Acompanhe a Editora Frota
Para prevenir o envio de spam, deixe este campo em branco.

 

Você está aqui

Empresas | quarta-feira, 10/05/2017 05:56

Mercado Externo faz Marcopolo crescer no primeiro trimestre de 2017

Exportações aumentaram 107,1%, enquanto a receita das operações internacionais cresceu 46,3%
Exportações aumentaram 107,1%, enquanto a receita das operações internacionais cresceu 46,3%
Com o mercado brasileiro ainda abaixo do potencial de demanda, a Marcopolo fechou o primeiro trimestre do ano com crescimento de 29,5% em sua receita líquida (R$ 554,6 milhões, contra R$ 428,3 milhões obtidos no 1T16). O resultado é reflexo do trabalho que a empresa vem realizando, especialmente desde o final de 2015, para conquistar mercados no exterior, com a ampliação das exportações em 107,1% e das receitas de suas operações no exterior em 46,3%.
 
O crescimento da receita líquida consolidada é decorrente do maior faturamento nas exportações e nas operações internacionais, que apresentaram o aumento de 75,9% e 107,9%, respectivamente, no volume de unidades físicas, e representaram 73% da receita total realizada pela Marcopolo no primeiro trimestre de 2017.  A receita líquida também foi impactada positivamente em R$ 84,9 milhões pela consolidação da Neobus. 
 
A produção consolidada da fabricante foi de 2.010 unidades nos primeiros três meses deste ano, das quais 1.394 unidades fabricadas no Brasil, com volume 29,4% superior ao do 1T16, e 616 no exterior, 113,9% superior ao produzido no mesmo período do ano anterior.
 
Segundo o diretor de Relações com Investidores e de Controladoria e Finanças, José Antonio Valiati, é o início da retomada, mas os números ainda estão abaixo do esperado. “A produção total brasileira foi 33,5% inferior à do 1T16, com 1.366 unidades contra as 2.055 unidades produzidas no mesmo período do ano passado”.
 
Já a participação de mercado da Marcopolo na produção brasileira de carrocerias cresceu e alcançou 46,8% no primeiro trimestre de 2017, contra 32,2% no mesmo período em 2016. Destaca-se no período o crescimento de 16 pontos percentuais no segmento de rodoviários, alcançando 68,2% de participação de mercado, bem como o aumento de 35,9 pontos percentuais de participação no mercado de micros, totalizando 52%. 
 

Deixe seu comentário