Acompanhe a Editora Frota
Para prevenir o envio de spam, deixe este campo em branco.

 

Você está aqui

Indústria | segunda-feira, 11/12/2017 01:47

Mercado de caminhões e ônibus mostra sinais de recuperação

Exportações e licenciamentos internos acusam melhoria no acumulado do ano

A produção de caminhões, em novembro, acusou uma alta de 52,6% em relação ao mesmo mês do ano passado e de 33,9% no acumulado do ano, trazendo um alívio para as fabricantes de veículos instaladas no país. A boa performance compensa, em parte, o pífio resultado dos licenciamentos no mercado interno, que fecharam 0,5% abaixo de 2016, no comparativo de janeiro a novembro dos dois anos. O resultado positivo da produção é resultado do bom desempenho das exportações, que totalizaram 26.140 unidades do período avaliado, ante os 19.114 caminhões comercializados no ano passado, representando uma alta de 53,3%.

“As exportações de caminhões tem revelado um desempenho bastante interessante”, revela Antonio Megale, presidente da Anfavea, entidade que reúne os fabricantes nacionais de veículos automotores. “ A Rússia já é o nosso quarto maior comprador, seguida da Argentina, Chile e Peru. Só esse ano, os russos importaram 2.452 unidades, crescimento de 800%, o que mostra que os nossos produtos ganharam competitividade para atender mercados distantes”, completa Megale.

Em menor escala aparecem os ônibus, que também mostraram sinais positivos de recuperação nas vendas internas. Até o mês de novembro, foram licenciados 10.534 chassis de ônibus, alta de 0,4% em relação às 10.495 unidades emplacadas em igual período do ano passado. Já as exportações de ônibus permanecem no vermelho, com queda de 5,1% no acumulado do ano.

Apesar dos números ainda tímidos do mercado, interno, o presidente da Anfavea aposta em dias melhores pela frente. “As vendas de caminhões ainda não contemplam os negócios feitos na Fenatran, o que oferece uma expectativa otimista para os próximos meses”, destaca o presidente da Anfavea.

Deixe seu comentário