Acompanhe a Editora Frota
Para prevenir o envio de spam, deixe este campo em branco.

 

Você está aqui

Empresas | terça-feira, 08/08/2017 02:16

Marcopolo melhora resultados com retomada do mercado de ônibus

Receita consolidada da fabricante cresceu 19,6% no segundo trimestre. Produção de rodoviários registrou alta de 15,3% no período
Receita consolidada da fabricante cresceu 19,6% no segundo trimestre. Produção de rodoviários registrou alta de 15,3% no período
 
O desempenho alcançado pela Marcopolo no segundo trimestre de 2017 pode indicar o início do processo de recuperação do segmento de ônibus, fortemente impactado pela crise econômica. No semestre, a produção de veículos rodoviários para o mercado interno cresceu 15,3% na comparação com o mesmo período do ano anterior. 
 
A empresa registrou receita operacional líquida de R$ 1,295 bilhão nos seis primeiros meses de 2017, com crescimento de 23,6% ante o primeiro semestre de 2016 (R$ 1,048 bilhão). No semestre, o lucro bruto e o EBITDA cresceram 8% e 0,8%, respectivamente, e alcançaram R$ 171,4 milhões e R$ 48 milhões. No período, a receita líquido recuou 43,8%, com o total de R$ 29,2 milhões.
 
Segundo o diretor de Relações com Investidores e de Controladoria e Finanças da Marcopolo, José Antônio Valiati, a fabricante ainda está distante de seus volumes históricos. “O desempenho do segundo trimestre de 2017 ensaia o que pode ser uma retomada gradual, especialmente no segmento de ônibus rodoviários”, explica. No primeiro semestre de 2017, a Marcopolo produziu 541 veículos para o mercado interno, 29,1% mais que no mesmo período de 2016.
 
Para o CEO da Marcopolo, Francisco Gomes Neto, o desempenho também é fruto da maior competitividade, obtida com a revitalização do Sistema Marcopolo de Produção Solidária e já são percebidos nos indicadores de segurança, qualidade e eficiência da Companhia. “Fizemos a nossa ‘lição de casa’ e agora estamos ainda melhor preparados para atender com mais efetividade a demanda brasileira, na medida de sua recuperação”. 
 
De acordo com o executivo, o segundo trimestre trouxe importantes sinais de melhora no mercado doméstico, especialmente no segmento de rodoviários. As exportações se mantiveram aquecidas em todo o primeiro semestre e aumentaram 38,2%, com 1.498 unidades contra as 1.084 do primeiro semestre do ano passado, assim como a produção nas operações no exterior. 
 
No mercado brasileiro, a produção da Marcopolo, incluindo exportações, foi de 3.933 unidades, ainda longe do recorde de 9.121 unidades fabricadas no primeiro semestre de 2013. O segmento de rodoviários apresentou crescimento de quase 40% em relação ao mesmo período de 2016 (1.445 unidades contra 1.049). Em contrapartida, o segmento de urbanos teve queda de 24,7% nos seis primeiros meses (838 unidades contra 1.113, em 2016).
 
O segmento de micro-ônibus também apresentou crescimento forte de volumes, com aumento de 341,1%, (772 unidades contra 175 no primeiro semestre de 2016). A unidade de negócios Volare registrou crescimento de 54,7% no período (888 veículos fabricados contra 574 unidades), o que indica também a retomada no segmento de miniônibus.

 

Deixe seu comentário