Acompanhe a Editora Frota
Para prevenir o envio de spam, deixe este campo em branco.

 

Você está aqui

Infraestrutura | quarta-feira, 10/05/2017 03:23

Governo deve privatizar trechos de cinco rodovias em MT, diz secretário

Desestatização pode atingir 1,4 mil km das estradas sul-mato-grossenses
Desestatização deve atingir 1,4 mil km das estradas sul-mato-grossenses
Trechos de cinco rodovias no estado do Mato Grosso devem começar a ser privatizados em 2017, de acordo com o secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo Duarte. As privatizações fazem parte do Plano Estadual de Concessões e devem ter início ainda em 2017. Ao todo, 1,4 mil km de rodovias devem ficar sob os cuidados da iniciativa privada nas MTs 010, 235, 100, 130 e 320.
 
Segundo Duarte, as futuras concessões devem melhorar a qualidade das rodovias estaduais. A partir da privatização, as estradas devem contar com praça de pedágio.
 
“Entendemos que cada real que você deixa de gastar na manutenção de rodovias, você pode investir em outros trechos. E isso é feito com a concessão. É um instrumento polêmico, mas depois que passa a funcionar todos veem os benefícios”, afirmou.
 
O profissional explica que os trechos prioritários estão na MT-010, entre o Distrito da Guia, em Cuiabá, e o município de Rosário Oeste; a MT-235, no meio de Nova Mutum e Sapezal; a MT-100, de Alto Taquari até a divisa com Mato Grosso do Sul; a MT1-130 de Paranatinga a Primavera do Leste; e a MT-320, entre Nova Santa Helena e Alta Floresta.
 
Ainda de acordo com o secretário, a viabilidade da concessão deve ser aprovada pelo governador Pedro Taques (PSDB). “Estamos coletando dados em campo para serem levados para análise e futura aprovação”, afirmou Duarte.
 
Fonte: Nortão Notícias
 

Deixe seu comentário