Acompanhe a Editora Frota
Para prevenir o envio de spam, deixe este campo em branco.

 

Você está aqui

Balanço | quarta-feira, 08/03/2017 01:26

Estudo aponta dificuldades no transporte de fretamento

Excesso de burocracia e pouca fiscalização do transporte clandestino são obstáculos para o setor
Estudo CNT
Apesar da expansão dos serviços de fretamento rodoviário de passageiros nos últimos anos, o segmento encontra inúmeros obstáculos para o seu crescimento. Em especial, o excesso de legislações entre os âmbitos de atuação e a pouca fiscalização do transporte clandestino.
 
Segundo o estudo “Transporte Rodoviário de Passageiros em Regime de Fretamento” realizado pela CNT (Confederação Nacional do Transporte) a burocracia é o principal entrave à operação. O problema foi citado por 57,0% das empresas de fretamento entrevistadas, seguido do transporte clandestino de passageiros - mencionado por 36,4%. 
 
Os operadores também destacaram a dificuldade de obtenção de autorização para a prestação de serviço (15,2%), a impossibilidade de uso de corredores expressos em regiões urbanas/metropolitanas (10,5%) e a restrição de acesso a centros urbanos (3,6%).
 
No total, foram feitas 363 entrevistas com empresários de seis estados. O estudo também ouviu outros 86 representantes de empresas que já realizaram o serviço, mas encerraram as atividades que totalizaram 449 entrevistas. 
 
De acordo com o presidente da CNT, Clésio Andrade, “o fretamento rodoviário de passageiros, além de gerar inúmeros empregos, complementa o transporte público, atendendo a diferentes necessidades de deslocamentos e sendo, também, uma importante alternativa ao transporte individual”.
 
Fonte: CNT
 

Deixe seu comentário