Acompanhe a Editora Frota
Para prevenir o envio de spam, deixe este campo em branco.

 

Você está aqui

Transportes | quarta-feira, 08/11/2017 03:26

Consumo de Arla 32 fica 45% abaixo do necessário no terceiro trimestre de 2017

Déficit no comparativo com o Diesel S-10 apresentou queda de cerca de 10% em relação ao período anterior
Déficit no comparativo com o Diesel S-10 apresentou queda de cerca de 10% em relação ao trimestre anterior
A Associação dos Fabricantes de Equipamentos para Controle de Emissões Veiculares da América do Sul (Afeevas) divulgou, na última terça-feira (07), a redução de cerca de 10% no déficit de consumo do ARLA 32 em comparação com o Diesel S-10 no terceiro trimestre, ou seja, atualmente 45% do mercado não utiliza o produto da maneira adequada. 
 
Para combater essa situação, diversos órgãos e entidades do setor estão promovendo ações de fiscalização mais incisivas para punir motoristas, transportadoras e empresas que praticam o crime. No mês passado, uma operação de fiscalização realizada pela Polícia Militar de São Paulo fiscalizou 95 caminhões e autuou 12 infratores que trafegavam pela capital com ARLA 32 adulterado. 
 
A Afeevas faz um alerta aos motoristas e transportadoras que burlam o uso do produto, pois além dos danos ao meio ambiente e ao veículo, estão sujeitos às implicações legais como multas, prisões e apreensões aplicadas pelo IBAMA, PRF e PM. Além disso, a Associação recomenda que os motoristas verifiquem a procedência do ARLA 32 comprado e utilizem apenas marcas reconhecidas no mercado, pois a utilização de soluções caseiras ou de origem duvidosa podem causar um prejuízo de mais de R$ 20 mil para a troca do sistema de injeção e catalisador.
 
 

Deixe seu comentário