Acompanhe a Editora Frota
Para prevenir o envio de spam, deixe este campo em branco.

 

Você está aqui

Sustentabilidade | segunda-feira, 13/02/2017 05:59

Brasil deve prioriza o transporte coletivo para cumprir acordo de Paris

Veículos individuais participam com 77% do total de emissões no transporte de passageiros

Os 190 países responsáveis por 98,9% das emissões globais de gases de efeito estufa já confirmaram, recentemente, a adesão ao Acordo de Paris. Incluído na lista, o Brasil se propõe a reduzir as emissões de gases em 37% (em relação aos níveis de 2005) até 2025.

Para isso, ações voltadas para a área de energia precisarão ser feitas, especialmente em relação a transportes, que é responsável pelo maior consumo de combustíveis fósseis no país e o principal subsetor energético que mais emite gases de efeito estufa.

No Brasil, as atividades de transporte são responsáveis por 46% das emissões do setor de energia. O transporte motorizado individual aparece com uma participação de 77% do total de emissões no transporte de passageiros. Nos automóveis, cada passageiro chega a ocupar quase oito vezes mais espaço nas vias públicas do que o passageiro de ônibus.

A transferência modal no país precisa ser incentivada para a maior eficiência da mobilidade urbana e, principalmente, para a redução de emissões que poderiam ser evitadas com o estímulo aos transportes coletivos, que registra 23% do total de emissões no transporte de passageiros.

Veículos pesados têm participação importante

Os veículos pesados compõem cerca de 4% da frota nacional total de veículos, mas participam com 50% na emissão de dióxido de carbono. A categoria inclui os transportes de carga e de passageiros. A capacitação dos motoristas e a condução econômica por parte dos mesmos, a instalação de acessórios para a melhoria da eficiência energética e também a renovação da frota são grandes possibilidades para obter resultados positivos na redução de emissão.

Um exemplo para ilustrar a importância de o Brasil possuir um programa de eficiência energética é o programa SmartWay, dos Estados Unidos. Ele visa a redução a emissão por meio da economia de combustível.

O CNT Despoluir é um programa similar ao SmartWay implantado no Brasil desde 2007. A iniciativa busca promover o engajamento de transportadores, caminhoneiros autônomos, taxistas e sociedade em ações de conservação do meio ambiente.

Deixe seu comentário