Acompanhe a Editora Frota
Para prevenir o envio de spam, deixe este campo em branco.

 

Você está aqui

Mercado | quinta-feira, 05/10/2017 02:16

Bancos liberam R$ 9,2 bilhões para financiar veículos em agosto

Queda na taxa de juros e aumento da confiança do consumidor levam setor a atingir o melhor resultado desde dezembro de 2014, que foi de R$ 11,3 bilhões
A Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (ANEF) divulgou nesta quinta-feira, 05, que o sistema financeiro liberou, em agosto, R$ 9,2 bilhões para financiar a compra de veículos, melhor resultado alcançado desde dezembro de 2014, quando foram concedidos empréstimos de R$ 11,3 bilhões. O montante é 14,5% superior ao registrado em julho e 27,4% maior na comparação com o mesmo período de 2016. 
 
De acordo com o último boletim da entidade, o total de recursos liberados nas operações de CDC e leasing, de janeiro a agosto, foi de R$ 63,5 bilhões, alta de 20,1% na comparação com o mesmo período de 2016. Para o financiamento foram destinados R$ 62,3 bilhões e para leasing R$ 1,2 bilhão.
 
Segundo o presidente da ANEF, Luiz Montenegro, atualmente a base econômica do país está mais sólida. “A inflação, a taxa de juros e o índice de desemprego estão caindo. Com isso, o brasileiro sente-se mais seguro e confiante para trocar seu veículo”. 
 
Dos R$ 9,2 bilhões liberados pelos bancos de montadoras e instituições independentes para as operações de financiamento, R$ 8,1 bilhões foram destinados às pessoas físicas e os R$ 1,1 bilhão para as empresas.
 
As operações de leasing totalizaram R$ 163 milhões, o que representa uma queda de 7,9% na comparação com o mês anterior e alta de 7,2% em relação ao mesmo período do ano passado. Para as pessoas jurídicas foram concedidos R$ 134 milhões, volume 10,1% inferior ao registrado em julho e 10,7% maior na comparação com o mesmo período do ano passado. As pessoas físicas responderam por R$ 29 milhões dos negócios, alta de 3,6% em relação ao mês anterior e queda de 6,5% em doze meses.
 
Outro indicador que mostra os sinais de recuperação do mercado de crédito de compra de veículos é a taxa de inadimplência que, entre as pessoas físicas, é de 4,1%, o que representa uma queda de 0,1 ponto percentual na comparação com julho e de 0,5 ponto percentual em relação ao mesmo período do ano passado. Já para as empresas, o índice é de 3,4%, volume 0,3 ponto percentual menor em relação ao mês anterior e queda de 1,6 ponto percentual em doze meses.
 
Além disso, as taxas praticadas pelos bancos ligados às montadoras continuam mais atraentes e, em agosto, as entidades associadas à ANEF cobraram juros de 20,4% ao ano e 1,56% ao mês, enquanto os independentes trabalharam com índices de 23,2% e 1,75%, respectivamente. O prazo médio das concessões é de 42,1 meses. Já o prazo máximo oferecido pelos bancos é de 60 meses.

Deixe seu comentário